A sintaxe Markdown é simples e ótima para tomar notas em qualquer aplicação que use. Essa aplicação pode até ter planeado a utilização da sintaxe markdown, mas esqueceu-se de o informar. O WhatsApp permite-lhe estilizar as suas mensagens com esta sintaxe, por exemplo.

O objetivo do Markdown é conseguir compreender e analisar um ficheiro de texto sem necessidade de qualquer formatação e converter essa sintaxe numa versão formatada em HTML ou qualquer outra norma.

A versão mais curta é que se escreve markdown usando o # para indicar o nível do cabeçalho de 1 a 6; texto em negrito é indicado por dois asteriscos antes e depois da palavra/frase; itálico é indicado por um sublinhado antes e depois da palavra/frase; listas são linhas que começam com 1., -, ou *

Foi criado por John Gruber e Aaron Swartz em 2004, e acho que ainda é uma coisa para geeks e pessoal de TI. Não deveria ser assim.

Porque é que se deve usar Markdown nas Relações Públicas, ou em qualquer outra profissão?

  1. É mais rápido e mais simples do que usar um processador de texto, e o Google Docs suporta markdown.
  2. A partir de um ficheiro, pode exportar para vários formatos: PDF, Word (.docx), Epub, OpenOffice, HTML, Rich Text Format (rtf), Media Wiki, etc.
  3. É fácil de aprender e acessível.

Markdown na era da IA

Um problema que enfrentamos de vez em quando é a portabilidade de dados e informações de um sistema para outro. Tenho um post no blogue que aborda mais os formatos de dados de 2017. Em suma, um formato de dados é uma estrutura para a informação e alguns são proprietários, pelo que só podemos utilizar uma aplicação específica para os ler e escrever. Pense nos ficheiros .PSD e .AI da Adobe, que só podem ser abertos pela Creative Suite.

Uma vez que um ficheiro Markdown é, na sua essência, um ficheiro de texto, qualquer informação que nele seja guardada pode ser lida e escrita por qualquer aplicação. E como a sintaxe do Markdown é tão clara, é mais fácil de digerir por outros sistemas, como uma IA.

Algumas aplicações de tradução fornecem traduções a partir do markdown mantendo o formato, poupando-lhe tempo na formatação do documento novamente.

exemplo do tradutor deepl, usámos markdown para traduzir o texto inglês para holandês mantendo a formatação

Também podes pedir ao ChatGPT para devolver as tuas respostas em markdown.

https://chat.openai.com/share/cda3b36b-767e-4f9b-b39a-b485cf220008 exemplo do chatgpt respondendo com markdown à pergunta “Você pode escrever um comunicado de imprensa usando o formato markdown para anunciar o lançamento das especificações markdown por john gruber e aaron swartz?”

Começando a usar o Markdown

A especificação inicial para a sintaxe Markdown ainda está online no blogue “Daring Fireball” de John Gruber.

Eu escrevi um guia rápido para a sintaxe do Markdown que você encontrará abaixo. Se quiseres mergulhar de cabeça, há vários editores de markdown por aí.

O meu favorito é o Typora (freemium), porque combina a pré-visualização com o editor de sintaxe. O MarkText também vale a pena dar uma vista de olhos devido à forma como o guia na aplicação da sintaxe.

Levando o Markdown mais longe

Markdown é uma mera sintaxe e isso abre um mundo de possibilidades para estender e adaptar a propósitos específicos. Ultimamente, tenho-me debruçado sobre usar markdown para escrita académica. Com a ajuda do ChatGPT consegui criar um tema para o Typora que pode aplicar o estilo APA e exportá-lo para um ficheiro MS Word.

papel estilo apa em typora

Algumas outras implementações do Markdown permitem funcionalidades extra, como a aplicação de estilos específicos a blocos. Um bloco pode ser um título, uma imagem, uma tabela ou outro elemento.

O Markdown é também usado pelo Obsidian que, por sua vez, fornece várias formas de integrar as suas notas com o Zotero.

Espero que isto o ajude a poupar tempo, a vida é demasiado curta para ser gasta a formatar documentos do Word. Se tiveres dificuldades, deixa um comentário e eu tentarei ajudar.


Guia rápido de sintaxe Markdown

1. Títulos

Títulos são criados usando o símbolo # antes do texto. O número de # que usarmos determina o tamanho do título.

  • ## Título 1
  • ## Título 2
  • ### Título 3
  • #### Título 4
  • ##### Título 5
  • ###### Título 6

2. Ênfase

É possível tornar o texto em itálico ou negrito.

  • Itálico - *Itálico* ou _Itálico_
  • Bold - **Bold** ou __Bold__
  • Bold e itálico - ***Bold e itálico*** ou ___Bold e itálico___

3. Listas

Listas não ordenadas

Use asteriscos, sinais de mais ou de menos para os marcadores.

- Item 1
- Item 2
  - SubItem 2a
  - SubItem 2b

Resultado

  • Item 1
  • Item 2
    • SubItem 2a
    • SubItem 2b
Listas ordenadas

Utilize números seguidos de pontos para uma lista ordenada, com dois espaços antes para criar sub-items.

1. Primeiro item
2. Segundo item
  2.1. Sub-item 2a
  2.2. Sub-item 2b
  1. Primeiro item
  2. Segundo item
    1. Sub-item 2a
    2. Sub-item 2b

4. Ligações e imagens

Para criar uma hiperligação, coloque o texto da hiperligação entre parênteses e, de seguida, coloque o URL entre parênteses. As imagens são semelhantes, mas incluem um ponto de exclamação à frente.

  • [Google](https://www.google.com)
  • ![Imagem](http://path/to/img.jpg)

5. Citações em bloco

Para citar, use o símbolo >.

  • > Isto é uma citação em bloco.

6. Código

Para código em linha, use pontos finais simples. Para linhas múltiplas de código, use três pontos finais ou recue quatro espaços.

  • Código em linha: `Código em linha`
  • Bloco de código:
    Múltiplas linhas de código

7. Regras horizontais

Usar três ou mais asteriscos, traços ou sublinhados.

  • ---
  • ***
  • ___

8. Tabelas

Crie tabelas usando traços para separadores e pipes para colunas. Os : indicam o alinhamento que querems para as células da coluna.

| Cabeçalho 1 ( esquerda ) | Cabeçalho 2 ( direita ) | Cabeçalho 3 ( centro ) |
| ----------------- | -----------------: | :-----------------: |
| Linha 1           | Dados              | Dados               |
| Linha 2 | Dados   | Dados              | Dados               |

A versão acima adicionou espaçamento para facilitar a leitura. Isto também funcionaria:

| Cabeçalho 1 ( esquerda ) | Cabeçalho 2 ( direita ) | Cabeçalho 3 ( centro ) |
| ----------------- | -----------------: | :-----------------: |
| Linha 1 | Dados | Dados |
| Linha 2 | Dados | Dados | 

Resultado

Header 1 ( esquerda )Header 2 ( direita )Header 3 ( centro )
Row 1DataData
Row 2DataData

9. Listas de tarefas

As listas de tarefas podem ser criadas usando traços seguidos de parênteses.

  • - [ ] Uma tarefa não verificada
  • - [x] Uma tarefa verificada