2 min de leitura

Pacheco Pereira, no blog que já conhecemos tão bem, mostrou a sua opinião a respeito dos comentários e dos blogs. Na altura referia-se ao caso de José Socrates e o blog Do Portugal Profundo.

Passo a citar:

Agora que os blogues começam a sentar-se no banco dos réus, o que é normal em si mesmo porque a lei não pode ficar à porta da Rede se nela se cometerem crimes, independentemente do juízo que se possa ter sobre os casos da actualidade, há uma coisa que me parece indefensável: que o autor ou autores de um blogue não sejam responsáveis pelos comentários que publicam, anónimos ou não, caso as suas caixas de comentários sejam totalmente abertas. Por isso, os blogues que acham que lá por porem uma salva de prata, ou um prato de barro, em cima de um monte de lixo, podem ser vistos apenas pela prata ou pelo barro, enganam-se. O lixo dos comentários, tantas vezes puramente calunioso, está lá, à vista de todos e não serve nenhuma liberdade, nem nenhuma opinião “anti-sistema”, muito menos o “povo” ou a democracia. Bem pelo contrário, serve quase sempre o pior dos sistemas, a mesquinhice da aldeia, a claustrofobia do boato e da insinuação, o crime da calúnia. Depois não se queixem.

A ênfase é minha. Foi aquela frase que me fez parar e pensar. Sim, neste blog eu sou responsável pelos conteúdos e deles resultam comentários. Se esses comentários não estão identificados e não se enquadram no espírito de diálogo que tento cultivar, posso apagá-los sem qualquer peso na consciência.

Mas os comentários devem ser analisados caso a caso! No caso em particular que Pacheco Pereira comenta, houve comentários anónimos que levaram a por em causa a licenciatura de José Sócrates. Eu também teria mantido os comentários anónimos depois de verificar a informação dos mesmos.

Do meu ponto de vista, os blogs devem proteger a liberdade de expressão a partir do momento em que decidem aceitar comentários aos artigos. Podemos ainda exigir que as pessoas se identifiquem para poder comentar, e isso eu também defendo. Porque no final da equação, cabe a cada um a responsabilidade pelo que escreve. Ao blogger, cabe a gestão do blog e da liberdade de expressão de cada um analisando cada caso no seu contexto.

Para não tornar este post mais pesado, o próximo vai falar da gestão de comentários de modo mais aprofundado.

[update]

Outros blogs onde foi mencionado o tema:

Seguir

Coloca o teu email para receber um email semanal com os últimos artigos.