1 min de leitura

Estou a colocar este post para dar eco ao que li no blog.felisberto.net. A Paula Simões fez um óptimo resumo da polémica.

Em síntese, o artigo explica que a Universidade de Lisboa (UL) está a colocar a carteira profissional de jornalista como requisito para uma posição de Técnico Superior de Relações Públicas.

Como ela mencionou, o Estatuto de Jornalista e a Comissão de Carteira Profissional afirmam que o Jornalista deve abdicar da Carteira Profissional ao aceitar este tipo de funções. Falta acrescentar que os códigos de ética de RP também estão de acordo. Não necessariamente sobre a carteira de jornalista, mas sobre situações que comprometem a imparcialidade e a transparência.

Agora, que a UL esteja interessada num técnico de Relações Públicas com experiência em Jornalismo… Isso eu já compreendia.

Seguir

Coloca o teu email para receber um email semanal com os últimos artigos.