2 min de leitura

A principal diferença entre os blogs e os jornais online está nas notícias. Os blogs não publicam notícias porque muitas vezes se limitam a publicar um fragmento de informação e o respectivo comentário. Sem experimentação, sem investigar e sem relacionar com outros factos.

Quando vemos alguém a publicar mais do que um fragmento de informação é que podemos falar de pro-blogging. Um exemplo claro de um fragmento destes é a “noticia” de uma actualização de software muito usado. Seja o Firefox, o Internet Explorer ou outro semelhante.

O blogger visita duas páginas, recolhe a informação e publica-a em qualquer coisa como “O programa foi actualizado e as novidades são…”. Não há nada de nocivo neste tipo de post. Mas quando toda a blogosfera repete a mesma informação, torna-se aborrecida.

É fácil perceber porque é que isto acontece. Alguns blogs recorrem a publicidade para tentar obter rendimento, e a única forma de atrair visitantes é criando conteúdos. E é isso que tentam fazer, ao descobrir a mínima informação sobre um programa, um novo gadget ou um evento, publicam alguns parágrafos. Nesta situação alguns blogs nem apresentam temas relacionados ou opinião.

E é nisto que se distingue o trabalho de um jornalista do trabalho de um blogger. Ao primeiro é imposta uma fasquia de qualidade de conteúdos. E enquanto um blogger pode publicar informação e actualizar mais tarde ou seguir os comentários, um jornalista publica e de seguida prepara-se para qualquer consequência.

Seguir

Coloca o teu email para receber um email semanal com os últimos artigos.