2 min de leitura

Eu sou incapaz de explicar o twitter sempre da mesma forma. Geralmente tento pensar numa situação habitual para a pessoa com quem estou a falar e aplico o twitter como forma de facilitar a comunicação com um grupo de pessoas mais distantes.

Mas no outro dia estive a comparar o twitter a algo mais antigo, o IRC. Curiosamente, pouco depois o Zone41 descaiu-se com esta:

A minha ideia é que o twitter é de facto como o IRC.

Para quem não se recorda, o IRC é Internet Relay Chat. Usava-me o mIRC para ligar a um servidor e depois entravamos num canal para poder conversar.

Com o tempo, foram criados bots para dinamizar os canais. Programas de computador com funções interessantes: saudavam os recém chegados, faziam pesquisas no google através do IRC, partilhavam ficheiros…

Hoje, o equivalente a esses bots é o http://twitterfeeds.com/ que pega numa feed rss e vai actualizando o twitter com o conteúdo dessa feed. Os bloggers têm usado esse serviço como forma de promover cada novo post no twitter. Algo que sinceramente me incomoda.

Quando sigo alguém no twitter, geralmente já sou subscritor do respectivo blog. Por isso os updates do twitter feeds são apenas ruído. Não acrescentam nada de novo. E dai que eu adopte a mesma postura que o remixtures:

Remixtures

Ao mesmo tempo cada vez gosto mais do potencial do twitter. Tenho pena que não haja forma de criar canais como no irc. Mas o uso de tags e de serviços como o twemes.com mostra bastante potencial. Permite que se crie um diálogo e por consequência um grupo temporário enquanto durar a razão de se “juntarem”.

Para mim, a definição do twitter depende portanto do uso que lhe quisermos dar. No entanto concordo com o Bruno quando se refere ao twitter como ferramenta para facilitar o diálogo.

Seguir

Coloca o teu email para receber um email semanal com os últimos artigos.