1 min de leitura

Não gosto do termo Social Media. Abomino, aborrece-me, irrita-me.

É um conceito que se prende demasiado à ideia de blogs, wikis e micro e video blogs como algo semelhante a colunas de jornal, revistas completas ou canais de televisão.

Mas gosto muito de uma ideia do Gregory Payne, de que vivemos na era da Comunicação Pública. E acrescento que nos vários canais de comunicação digital podemos acompanhar um ou vários diálogos. Sendo que uns serão mais públicos do que outros sem que isso seja algo negativo.

E podemos encontrar cada vez mais canais e formas de ter esses diálogos ou partilhar informação. Mas qual é o contexto apropriado a cada um?

Quando falo de contextos estou a referir-me ao contexto pessoal, profissional ou qualquer outro que tenhamos na nossa vida.

No meu caso, geralmente não uso o twitter ou o facebook para contextos profissionais. Uso-os para ter conversas menos sérias, para saber o que os meus amigos mais próximos estão a fazer ou o que os preocupa. Para contextos profissionais tenho a tendência a usar mais o linkedin e este blog.

E esta divisião não vai depender só do teor dos canais, depende mais dos meus objectivos do que de outro factor.


Seguir

Coloca o teu email para receber um email semanal com os últimos artigos.