2 min de leitura

Este post surge mais pelo desabafo do que pelo conteúdo:

Sigo uma série de blogs que pertencem a agências, ou de profissionais ligados a agências.

Há uns melhores e outros piores, isso já sabemos que é sempre assim. E tenho vindo a concordar que há agências com blogs, que não sabem porque os têm. Mas sabem que é preciso que eles existam.

E ao mesmo tempo sabem que têm de estar à frente dos clientes na adopção de novas tecnologias.

Para mim é bastante claro, as agências têm blogs para os mostrar aos possíveis clientes.

Mesmo que o cliente não pretenda criar um, sempre é uma forma de demonstrar capacidade de execução, relacionamento com os bloggers e comunicação estratégica.

O problema é que o mercado da consultoria de comunicação ainda é muito recente em Portugal. Juntem a isso uma tecnologia que também é recente, uma forma inédita de relacionamento entre as pessoas e temos o clima ideal para uma série de passos em falso.

Esses passos em falso surgem quando as agências ou consultores profissionais decidem trocar recados usando os respectivos blogs. Não haveria mal nenhum na troca de recados se eles fossem claros e inocentes. Mas até eu, estando de fora, noto uma série de inimizades e rancores que ficam bastante mal a profissionais de comunicação.

Não somos obrigados a gostar de toda a gente, de nos darmos bem com o mundo e arredores. Mas ao mesmo tempo deve-se exigir alguma postura profissional, especialmente nos blogs onde tudo é público.

Seguir

Coloca o teu email para receber um email semanal com os últimos artigos.